Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Mais sobre mim

foto do autor


TRADUTOR/TRADITOR

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified translator

ORA A HORA



Comentários recentes


Favoritos


subscrever feeds



Mensagem de Boas Vindas

Este blogue é feito por Amigos para Amigos, porque a Amizade é uma das melhores coisas da vida. Quem vier por bem será bem acolhido. Sejam bem vindos!

É mesmo velho...

por Henrique Antunes Ferreira, em 29.11.15

 

 

 

Só quando se chega a uma provecta idade se dá conta que o Mundo mudou (quase) completamente: é o meu caso. Parece vergonhoso reconhecê-lo, mas não é. Um homem é um homem e um gato é bicho. Vejam-se alguns exemplos diversos. Na linguagem dizia-se uns anos afastados muito bom; hoje é bué da fixe; como estás meu amigo? Agora para simplificar como tás meu? Adulto é cota. Isto implica situações chatas e por vezes complicadas. Porém não é só na linguagem. Um exemplo.

 

Há uns doze/treze anos conversava com os meus netos sobre as coisas do antigamente. Vocês sabem que o avô ainda usou telefones de manivela? De manivela? E não havia smartfones? Tabletes? Play stations? Nada disso, oh, oh… Usei mesmo telefones de manivela mais ou menos iguais aos que aparecem nos filmes de cobóis… Cobóis? O que é isso? Lá tive de explicar o que eram os ditos cujos que geralmente batiam-se com s bandidos e sacavam mais rapidamente do que eles. Sacavam? Ganda seca! Resumi a informação e passei para outra onda (curta).

 

 

Eléctricos abertos2483487.jpg

 

 

No meu tempo havia eléctricos sem paredes laterais, abertos… Como assim? Laterais? Abertos? Pois era; para facilitar a entrada aos passageiros pois s bancos eram corridos. Essa agora… E como se chegava à máquina distribuidora de tíquetes e de validação? Não havia, eram os cobradores que picavam os bilhetes e os cobravam e para isso traziam uma carteira em tiracolo para guardar  o dinheiro e fazer os trocos. Chamávamo-los pica-bilhetes e eles não gostam. Então nã existiam autocarros nem metro?  Os primeiros havia; metro, nem pensar.

 

Bom, os carros não traziam cintos de segurança. Não traziam cintos de segurança? Mas isso era um ganda p’rigo! Muito menos airbags… E então quando  os carros chovavam? É tudo muito estranho. Sem cintos de segurança e sem airbags não se podia andar. Um cota era apanhado e comia uma ganda multa! Os chuis passavam logo o papel e recebia as notas registando-as num computador. Num computador? Sim, mais pequenos do que um laptop. Os cinco olhavam-me desconfiados, mais do que espantados.

 

E lá no fundo do sofá surgiu um comentário: o avô é mesmo velho… Pelo sim, pelo não, nunca mais lhes coisas do antigamente. Um homem tem os seus direitos…

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Roménia - Ministros e... ministros

por Henrique Antunes Ferreira, em 25.11.15

 

 

Como é a vida… Já tinha estado na Roménia umas seis vezes (desde entrevistar o Ceausescu até às primeiras eleições “democráticas” e pelo meio reportar o terramoto de 1977) e encantou-me o país. Os romenos são iguais a nós, só que têm muitos ciganos ( Românii sunt la fel ca noi, cei care au mai multe țigani). A língua é novi-latina tal como  nossa  e só para que vejam um exemplo de se consegue perceber )mais ou menos...)  aqui fica:Com um quilo de carne de vaca e um litro de vinho branco não se morre de fome (Cu un kilogram de carne de vaca și un litru de vin alb nu muri de foame).

 

Mais uma vez ficámos na casa dos Floroiu, amigos de longa data aqui em Portugal – um dia hei-de contar essa estória – e demos uns bons passeios e até provámos um branco e um tinto de fabrico da casa pois têm uma vinha no Campo. Mas isto não vem ao caso, porque vou falar em crise e formação do Governo – até nisso somos quse iguais... – que já tomou posse chefiado por Dacian Ciolos que era o comissário da europeu para a Agricultura – que se meteu num saralho do carilho, pois as coisas não estão a correr bem.

 

Part-DV-DV2177054-1-1-1.jpg

O Presidente Klaus Iohannis e o primeito ministro Dacian Ciolos

 

Mas, como o Presidente da República (não comparar com o Pensador de Belém)  Klaus Iohannis, o mandara chamar o bom do Ciolos veio formar um “Governo de tecnocratas” Onde o homem se meteu… Um país onde reina a corrupção (mais outra coisa igual…) é difícil de governar. Porém o Dacian prometeu no seu primeiro discurso que a iria combater de todos os modos possíveis e democráticos. Os Romenos torceram o nariz; estavam fartos de ouvir tal conversa…

 

Na Roménia antes de ser nomeados os ministros são “examinados” por comissões parlamentares e só depois são indigitados se  tiverem passado passarem nos “testes” E aqui começa a anedota. Segui-a nas televisões em directo e só não me rebolei de riso porque estava na casa dos Floroiu, ainda que o Ion e a sua mulher Augustina tivessem ficado embaraçadíssimos com o que se passava.

 

A ministra da Justiça proposta era uma… engenheira que, pasme-se, foi aprovada pelos deputados; foi i fim da picada, todas as organizações de jurísticas protestaram – e de tal maneira que no dia seguinte passou no exame nova ministra que era… advogada. Mas o imbróglio não ficaria assim, pois para a Saúde o candidato era um jovem modela com fotos de tronco nu.

 

Zarpou, mas as Romenas tiveram pena: ele era tão bonito…   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


TRADUTOR/TRADITOR

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified translator

ORA A HORA



Comentários recentes


Favoritos


subscrever feeds